Diário de um moleque


Já comentei com algumas pessoas, que imitei minha irmã caçula e criei um diário. Lá conto o meu dia a dia durante a gravidez, o que acontecia no mundo e na minha cabeça enquanto eu o esperava.

Depois conto o dia a dia dele, quando o umbigo caiu, como ele se comportava, as doenças (que para uma mãe de primeira viagem...era loucura e ainda é), quando começou a andar, as primeiras palavras e tudo mais, até os Cinco anos. Escolhi está idade, pois é a partir de onde eu (mãe), consigo recordar da minha própria infância, seria como se eu fosse o grilo falante dele (isso vou ser para sempre) é uma memória que não se registra em fotos e nem vídeos...e uma memória nossa (minha e do meu filho)
Espero que compartilhando um pouco desta nossa aventura com vocês, possamos ajudá-los de alguma forma
 
Abraços
 
Mãe de moleque

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.