As crianças aprendem o que vivenciam

Ganhei este livro no Natal do marido e estou adorando, começa com um poema com este tema:


Se crianças vivem ouvindo críticas, aprendem a condenar.
Se convivem com hostilidade, aprendem a brigar.
Se as crianças vivem com medo, aprendem a ser medrosas.
Se as crianças convivem com pena, aprendem a ter pena de si mesmas.
Se vivem sendo ridicularizadas, aprendem a ser tímidas.
Se convivem com a inveja, aprendem a invejar.
Se vivem com vergonha, aprendem a sentir culpa.
Se vivem sendo incentivadas, aprendem a ter confiança em si mesmas.
Se crianças vivenciam a tolerância aprendem a ser pacientes.
Se vivenciam os elogios, aprendem a apreciar.
Se vivenciam a aceitação, aprendem amar.
Se vivenciam a aprovação, aprendem a gostar de si mesmas.
Se vivenciam o reconhecimento, aprendem que é bom ter um objetivo.
Se as crianças vivem partilhando, aprendem a generosidade.
Se convivem com a sinceridade, aprendem a veracidade.
Se convivem com a equidade, aprendem o que é justiça.
Se convivem com bondade e consideração, aprendem o que é respeito.
Se as crianças vivem com segurança, aprendem a ter confiança em si mesmas e naqueles que a cercam.
Se as crianças convivem com a afabilidade e amizade, aprendem que o mundo é um lugar para se viver.
Dorothy Law Nolte


Logo no ínicio uma dúvida me atormentou, se as crianças aprendem o que vivenciam, porque filhos de pais trabalhadores se tornam vagabundos, filhos de pais honestos se tornam transgressores...e como filhos um mesmo pai e uma mesma mãe se tornam tão diferentes?

Minha opinião é : o que eles vivenciam é a mesma coisa...mas a interpretação do que vivenciam vai depender do ponto de vista de cada um.

Então educamos, damos bons conhecimentos e permitimos que eles vivenciem conosco e enfim aprendam, mas também pedimos a Deus que eles façam uma boa interpretação de texto rsrsrs

Abraços

Até Mais

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.