Como seria a escola dos seus sonhos para seu filho

Acredito que não estou sozinha nesta busca, mas também acredito que a escola dos sonhos para meu filho provavelmente não vai ser a do seu filho.


Coloquei meu moleque com 4 anos numa escola pública, pontos fortes: escola grande, com área verde, convivência com crianças de todas as raças incluindo os indígenas que foi muito legal , todos os credos e todas deficiências e muita, muita brincadeira chegava marrom, as vezes verde e azul rsrsrs.

Pontos fracos: estrutura mal preservada, tirando as "tias" da cozinha e da limpeza que eram terceirizadas e sempre dispostas e gentis, já os funcionários e professores estavam estressados e sem ânimo para mudanças. Convivi com eles por fazer parte do conselho escolar, que é uma outra mentira no meu caso a única coisa que queriam é que eu assinasse o que eles já tinham feito. Proposta fiz muitas e razoáveis nada mirabolante...mas em nenhum momento fui ouvida. Uma escola que desde a sua fundação nunca passou por uma grande reforma, tem projetos que literalmente eram levados" nas coxas" com o perdão da palavra.

Toda escola da prefeitura recebe uma verba que não é baixa, mas até o hoje o que eles fizeram foi um estacionamento para o carro dos funcionários da escola e um quiosque que foi construído a pelo menos a 2 anos e foi utilizado umas 3 vezes, é triste mas é verdade a escola pública ao contrário do que muitos dizem não funciona por má administração e não por causa do governo.

Tanto que existem escolas públicas que recebem o mesmo numerário e funcionam são modelos, enquanto outras a sujeira vai para baixo do tapete. Em São Paulo as crianças estão sofrendo pela falta de vagas e quando conseguem param nestes lugares sem as mínimas condições de uso.

Nunca achei justo ter que pagar duas vezes para que uma criança frequentasse a escola, mas é isso que fazemos quando colocamos nossos filhos em escolas particulares. Pagamos através de impostos para ter um ensino que dizem gratuito e quando optamos por colocar  nossos filhos num escola particular nos pagamos de novo... que país é esse já dizia a música.

Tirei meu filho da escola pública, pois ao invés de ser uma boa lembrança foi a pior possível com bullying, diretora e coordenadora omissas, de tanto falarem na cabecinha dele que criança só deveria brincar ele acabou achando que escola serve só para brincar e sofreu um pouco na nova escola por isso.

Quando ia nas escolas  olhava a estrutura, as professoras e principalmente o método pedagógico que era usado.

Na minha busca achei de tudo, escolas que ofereciam horta, inglês, espanhol, futebol, balé e até robótica isso tudo para crianças de 5 anos e com a adição de cada atividade extracurricular acrescentar-se-ia apenas um milhão na mensalidade rsrsrs.

Acho que para alguns pais quanto mais atividade melhor, mas eu me preocupei com isso.

Procurei algo que balanceasse tudo isso, um pouco de atividade motora, outro tanto brincadeira e outro de aprendizagem e que acima de tudo isso combinasse também com o estilo de aprender e jeitinho de ser do meu filho tudo e claro algo que estivesse dentro do orçamento familiar, assim metade das escolinhas já não serviam.

Meu filho é uma criança tranquila, bastante inventivo, sonhador, sensível e uma inteligência aguçada conquistada com bastante estímulo desde bebezinho, como associar isso a escola "dos sonhos" da mamãe?

No próximo post eu conto como foi a minha busca.

Abraços

Mãe de moleque
 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.