Medo de vacinação

Oi gente!

Faz tempo que não faço uma indicação de livro para as mamães né?

Então... bora lá saber mais um pouco sobre o universo infantil e materno na vacinação?









"Levar um bebê ou uma criança para vacinar tem provocado diversas indagações: com tantas picadas, meu bebê vai sofrer? Por que medo de vacina? Quais as diferenças entre vacinas? É possível transformar o momento  da vacina em superação e autoconfiança? Por que as crianças tomam vacinas onde dos pais e não choram? Compensações funcionam? Quantas vacinas o bebê precisa tomar?
O conjunto de tópicos tratados neste livro reflete a importância de uma obra preparada por profissional da área da saúde, com anos de experiência em imunização. A autora uniu ciência e arte de inspirar as pessoas, no mais profundo respeito às individualidades de cada ser humano."

Categoria Saúde e Maternidade/159 páginas/Cortesia Editora Hyria/Classificação 4,5 /5


A princípio achei que seria um livro bem técnico já que é destinado também aos profissionais da área de saúde, mas adorei!

Primeiro tem informações que para mães leigas como eu, será de grande ajuda.

Começando pela vacinação durante e antes da gestação, por exemplo que "mulheres de 12 à 49 anos que não receberam a tríplice viral (contra sarampo, caxumba e rubéola) na infância devem ser vacinadas antes da gestação, pelo menos 1 mês antes de engravidar" e durante a gestação a mulher deve receber duas doses de DT (difteria e tétano) e uma dose  da DTPa tipo adulto (difteria, tétano e coqueluche acelular) entre a 27 e 36 semanas de gestação e a vacina de hepatite B e vacina contra a gripe -Influenza


E chama a atenção
" Algumas vacinas não podem ser administradas em gestantes . As vacinas compostas de bactérias e vírus atenuados não são recomendadas para gestantes, exceto em situações de risco, em que os riscos e benefícios devem ser avaliados. É o caso da vacina contra a febre amarela, recomendada para moradores e visitantes de algumas regiões do Brasil (norte, Centro-Oeste e parte da região Sul, Sudeste, Nordeste), países da África, América Central e do Sul...lista extensa com mais de 100 países"

A autora comenta algo da minha época em que as crianças eram vacinadas pela BCG com pistolas em escolas...lembro até hj crianças desmaiavam de medo, hoje as crianças já saem dos hospitais com o inicio de imunização, já que tem outras doses. Ela fala também sobre o medo dos pais com tantas "picadas" na vacinação do 2 mês de vida e como a "aflição" e eu digo e até da falta de técnicas humanizadas de alguns profissionais da saúde podem gerar o desconforto e o medo das crianças na vacinação.

Enfim ela fala sobre como os pais devem reagir no momento da vacinação para que tudo ocorra de maneira menos traumática.

Um livro rico em detalhes de vacinação que nós mães desconhecemos e é importante saber....vale muito a leitura!

Aqui em casa o mlk nunca teve medo de vacinação ou agulhas, por que eu preparava ele pra isso.

Desde bebê, sempre ia com o pensamento positivo e tornava a vacinação um momento agradável de passeio também por que não?

Conversava no posto com outras senhorinhas, não deixava ele perto de crianças que saiam da sala chorando procurava distrair ele. Quando cresceu já explicava que doía, mas passava no mesmo dia ...que seria apenas um desconforto momentâneo e que salvaria ele de ter várias doenças, mas tenho consciência que com muitas crianças não é assim "tao fácil" não é mesmo?!


Beijos
+Mãe de Moleque








Comentários
1 Comentários

1 comentários:

  1. Puxa bem interessante!
    Aqui a Mari não tinha medo, queria ser a primeira a entrar para mostrar pro irmão que ela não chorava... até que tomou uma Benzetacil, em março desse ano e traumatizou mesmo. Aiai... espero que passe!
    Um beijo!
    www.mamaeaprendiz.com

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...