Paladar infantil

Oi pessoas

Novidades por aqui, a Paula é nutri e será a nossa nova colunista!






Paula Hanazono.
Nutricionista especialista em Nutriçao Esportiva, Body Design e Performance. Atuante em Reeducação Alimentar e Dietoterapia Chinesa e também é mãe de um moleque

Instagram da nossa nutri









E pra começar nossa conversa, vamos começar lá do início...lá na gestação...como se forma o paladar infantil.


Paladar infantil

Ultra do Oliver
A alimentação saudável é base indiscutível para o crescimento e desenvolvimento das crianças. Sabemos que hábitos alimentares inadequados são porta aberta para diversos problemas de saúde a médio e longo prazo. Entender como as preferências alimentares são adquiridas é essencial para uma interferência efetiva, afim de melhorar a qualidade da alimentação infantil.


O que diz a ciência?
Estudos mostram que o paladar é formado ainda na vida uterina. As papilas gustativas surgem entre a 7ª e 8ª semana gestacional. E há grande possibilidade que as experiências intra-uterinas contribuam na preferência dos bebês por sabores específicos.
O líquido amniótico é aromático, há grande semelhança entre ele e o leite materno. Sabe-se também que seu odor tem influência direta com os alimentos consumidos pela mãe.
Dizem que os bebês herdam dos pais as preferencias alimentares, mas isso nem sempre é verdade, o que vemos com mais certeza é que as influências externas são as mais efetivas quando tratamos das preferencias e hábitos.


Garantia de melhor hábito alimentar nas crianças
Após a fase do aleitamento materno exclusivo, iniciamos a inserção de alimentos ao bebê e é aí que começamos a formular os gostos e preferencias alimentares.
Inicialmente oferte frutas e legumes de sabores mais suaves e um alimento de cada vez, para que a criança possa perceber os sabores e texturas diferentes.
Sirva sempre alimentos em pouco volume, o estomago do bebê ainda é muito pequeno e grandes quantidades podem trazer desconforto, o que faz com que ele tenha uma sensação desagradável. O que não queremos nessa fase é criar traumas que se estendam e se tornem graves problemas.

A alimentação dos pais costuma exercer grande influência as preferencias das crianças, pois eles são a primeira referência. A mídia e a relação social na idade escolar também serão influenciadores da formação das preferencias e hábitos alimentares.
Para garantir saúde, crescimento e desenvolvimento, devemos proporcionar às crianças, cores e texturas, energia e aporte de nutrientes ao mesmo tempo que proporcionamos o prazer de comer, numa relação de intimidade da criança com o alimento, mas acima de tudo devemos ser seu melhor exemplo, só assim teremos a certeza de que tomamos a melhor decisão: a de plantar neles a sementinha da alimentação saudável.


Bjs 
Nutri Paula









Algumas referências:
- ABRAMOVITZ, B. A.; BIRCH, L. L. Five-year-old girl’s ideas about dieting are predicted by their mother’s dieting. J Am Diet Assoc, v.100, n.10, p.1157-63, 2000. Disponível em: http://bases.bireme.br/cgi-bin/wxislind.exe/iah/online/> Acesso em: 31 set.2019. Revista APS, v.10, n.1, p. 56-65, jan./jun. 2007 16

- ALMEIDA, S. S., NASCIMENTO, P. C. B. D., QUAIOTI, T. C. B.Quantidade e qualidade de produtos alimentícios anunciados na televisão brasileira. Rev. Saúde Pública, São Paulo, v.36, n.3, jun.. 2002. Disponível em: < http://www.scielo.br > Acesso em: 31 set.2019.

Nenhum comentário:

Deixe seu recado, ficaremos felizes em responder

Tecnologia do Blogger.